sexta-feira, julho 20

Destaque

CNH vencida poderá ser usada como documento de identificação

CNH vencida poderá ser usada como documento de identificação

Destaque
Os motoristas poderão continuar usando a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) como documento de identificação mesmo após seu vencimento. A permissão para dirigir com o documento vencido continua proibida. A decisão foi tomada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) no último dia 21 de junho, mas divulgada somente nesta terça-feira. De acordo com o entendimento do órgão, a validade se refere apenas ao prazo de vigência do exame de aptidão física e mental, mas não sobre os dados pessoais do motorista. Pela lei atual, o motorista pode usar a CNH vencida apenas por 30 dias após a expiração da sua validade. Passado esse prazo, o condutor flagrado nessa situação comete infração gravíssima, com multa e 293,47 reais e 7 pontos na carteira.
Visa vai devolver parte da compra em crédito na fatura do cartão

Visa vai devolver parte da compra em crédito na fatura do cartão

Destaque
A Visa está testando um programa de fidelidade parecido com os sistemas de cashback – aqueles que devolvem uma parte do dinheiro gasto na compra em crédito para o cliente. O primeiro parceiro da empresa é o Grupo Boticário. Pelas regras da parceria, os clientes que efetuarem compras acima de 100 reais em lojas físicas do grupo – O Boticário, Quem disse, Berenice?, Eudora e The Beauty Box – receberão um crédito de 20 reais na próxima fatura do cartão com bandeira Visa. Cada cliente poderá receber apenas um crédito de 20 reais por fatura. A promoção vai até o dia 30 de julho. Para participar, os clientes precisam se cadastrar previamente na plataforma “Vai de Visa”. Ao realizar a compra, o consumidor recebe um SMS informando que ele irá receber o crédito automaticamente na fatur
Consumidor poderá acumular pacote de dados, prevê projeto

Consumidor poderá acumular pacote de dados, prevê projeto

Destaque
A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado aprovou hoje proposta que prevê que os consumidores acumulem o pacote de dados não utilizado no mês contratado. O saldo não utilizado poderia ser utilizado por mais dois meses. Hoje, cada operadora lida de forma diferente com o saldo de dados não utilizado pelos clientes. Na maioria dos casos, o saldo não utilizado não é acumulável. Mas há planos que permitem esse acúmulo de um mês para outro, dentro de um limite máximo de tempo. Para o autor do projeto, senador Dário Berger (PMDB-SC), a proposta dá mais uniformidade à relação entre operadoras e consumidores. “As operadoras usam dois pesos e duas medidas. Se você usar menos que o contratado, não tem o que você pagou reposto. Mas se você usa a mais, imediatamente tem o serviço
Wellington participa de congresso de energia solar no Rio de Janeiro

Wellington participa de congresso de energia solar no Rio de Janeiro

Destaque
A convite da presidência executiva da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o governador Wellington Dias participou, nesta quarta-feira (05), da abertura da 2ª Edição do Brasil Solar Power Conferências e Exposição, realizada no Centro de Convenções Sulamérica, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o chefe do Executivo estadual compartilhou a visão sobre o presente e o futuro da energia solar fotovoltaica no Brasil, na perspectiva dos investimentos da área no Piauí. “O Piauí fica próximo à linha do equador e é um estado que hoje se destaca como o terceiro maior produtor de energia solar. Tem as maiores plantas em fase de implantação, com o grupo Enem Greenpower, o grupo GPG e agora o grupo Votorantin, que pactua uma produção híbrida com a Casa dos Ventos, uma produç