Esperantina - PI, sábado, 20 de abril de 2024

Prefeita de Murici dos Portelas tem mandato cassado após 7 meses eleita

Por Clenilton Gomes em 01/12/2022 às 08:53

A Câmara de Vereadores de Muricí dos Portela decidiu, na noite dessa quarta-feira (30), pela cassação do mandato da prefeita da cidade, Francisca das Chagas Correia de Sousa, conhecida como Chaguinha da Saúde (PSD), por improbidade administrativa. Ela foi eleita há apenas sete meses.

Dos nove vereadores da cidade, seis compareceram e votaram a favor da cassação. A prefeita tinha o apoio de três vereadores na Casa, que não compareceram à sessão.

A gestora respondeu pela acusação de não pagar reajustes de servidores do município e não atender a convocações de comparecimento feitas pela Câmara.

A decisão será comunicada à Justiça Eleitoral, além da vacância do cargo.

Sete meses de mandato

 

A cidade teve a segunda cassação em menos de um ano. Em novembro de 2021, a ex-prefeita Ana Lina Cunha (PSD) teve sua chapa cassada porque, no mandato anterior (2016-2020) ela era casada com o então prefeito, Ricardo Sales

Em março de 2022, Chaguinha da Saúde, do mesmo grupo político que a prefeita cassada, foi eleita em eleições suplementar, com 55,35% dos votos.

Entenda o caso

 

O processo de julgamento foi aberto no dia 5 de setembro de 2022, pelo presidente da Câmara Municipal de Murici dos Portelas, Raimundo Nonato de Sousa Pereira.

A Casa legislativa fez denúncia por supostas infrações político-administrativas da gestora, que impediriam o funcionamento regular da Câmara, bem como o impedimento do exame de documentos que constam no arquivo da Prefeitura e a verificação de obras e serviços municipais, por comissão de investigação da Câmara ou auditoria regularmente instituída.

Além disso, segundo a denúncia, a prefeita teria desatendido convocações ou pedidos de informações da Câmara, sem justificativa, e retardado a publicação ou deixado de publicar leis e atos sujeitos a essa formalidade.

Informações: G1 Piauí