Esperantina - PI, domingo, 16 de maio de 2021

Homenageados recebem honrarias nas comemorações da Batalha do Genipapo, das mãos de W. Dias

Por Clenilton Gomes em 14/03/2019 às 12:43

O governador Wellington Dias participou, nessa quarta-feira (13), da solenidade cívico-militar em comemoração aos 196 anos da Batalha do Jenipapo, no município de Campo Maior. A programação do evento teve início às 12h com missa e culto em ação de graças, tendo prosseguimento no Monumento Heróis do Jenipapo, com o tradicional desfile militar, outorga de medalhas e apresentação de espetáculo em homenagem à batalha.

A prefeita de São João do Arraial Vilma Lima, a primeira Dama de Joaquim Pires Leda Maria, o médico Almir Alves Rebelo e o ex-vereador Luiz Ana receberão das mãos do governador W. Dias a maior comenda do estado do Piauí.

O prefeito de Joaquim Pires Genival Bezerra, prestigiou o evento acompanhando sua esposa que homenageada.

Dr. Almir esteve acompanhado de familiares, sua esposa e filhos no ato do recebimento da mais alta honraria do estado do Piauí.

O dia 13 de março celebra uma das datas de maior importância na história do Piauí, que foi decisiva para a Independência do Brasil e consolidação do território nacional. “Celebramos esta data desde o ano de 2005, com a presença das forças armadas, do governo federal, municípios e Estado, pois é parte da agenda de comemorações do Brasil. Desta vez, a inclusão desse momento decisivo para a liberdade do nosso país nos livros de História do Brasil é mais um motivo para ser festejado”, destacou Wellington.

No Monumento Heróis do Jenipapo, o governador fez a tradicional visita aos túmulos dos combatentes e, logo em seguida, teve o desfile militar. Homenagens foram feitas após o desfile, condecorando 28 cidadãos com a Medalha do Mérito Renascença do Piauí e mais 28 com a Medalha Heróis do Jenipapo. “É uma grande honra ser lembrado para receber esta nobre condecoração. Sou filho de Campo Maior e eu, assim como todos os campo-maiorenses, faço parte desta história marcante para o Brasil, que ainda é pouco conhecida, mas que não pode cair no esquecimento”, disse o subtenente do 3º BEC Picos, Marcelo Pires, que recebeu a medalha Heróis do Jenipapo.

Ao final do espetáculo, uma surpresa foi preparada. No momento crucial do confronto, uma crítica à violência, trazendo à tona nomes de vítimas de crimes de ódio que foram assassinadas no Piauí e no Brasil. Segundo o diretor Franklin Pires, nesta edição, a peça recordou o momento histórico e decisivo para a independência do país, com um olhar contemporâneo.

Autoria: Lorenna Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *