Esperantina - PI, terça-feira, 16 de julho de 2019

Vaza áudio atribuído a Virgílio Bacelar pedindo voto para impeachment do prefeito

Por Clenilton Gomes em 04/07/2019 às 10:05

O advogado Virgílio Bacelar, assessor jurídico da Câmara Municipal de Nossa Senhora dos Remédios, no Norte do Piauí, é apontado como mentor do pedido de impeachment do prefeito da cidade, Manoel Lázaro.

Advogado Virgílio Bacelar 
Advogado Virgílio Bacelar  

Uma gravação obtida pelo 180 revela o advogado negociando com o vereador de situação o voto para que o processo fosse aceito pela Câmara Municipal. Ele afirma que preparou o processo e alguém daria o nome na representação.

A gravação foi feita no mês de maio pelo vereador Peixim, que foi o mais votado na eleição de 2016, e é do grupo do prefeito. No áudio, Virgílio insiste para que ele vote pela aceitação do pedido do impeachment.

Prefeito Manoel Lázaro
Prefeito Manoel Lázaro 

Conluio contra o prefeito
“Nós estamos fazendo o processo, eu já preparei um processo de impeachment contra o Manoel Lázaro… Esse processo na próxima semana vai chegar na Câmara. O processo é o seguinte: vai ser a redação de um eleitor qualquer, até eu posso ser o eleitor qualquer, representa e vai para a Câmara, que vai decidir, se recebe ou não, para receber é maioria simples, para caçar tem que ser dois terços, e nós não temos. Vai ser recebida a denúncia porque nós temos a maioria, recebida a denúncia, ele vai ser notificado, fazer a defesa… O prazo é 90 dias, pode ser até antes”, explica o advogado na gravação.

Negociação de cargos
“Eu estava pensando o seguinte, não sei como você está lá, já falei com o Ronaldo, com os meninos tudinho… A menina [vice-prefeita] já disse, já falou comigo, que caso ele seja cassado não assume, entra de licença, o presidente da Câmara é quem assume, como já está no terceiro ano, tem uma eleição indireta, pela Câmara só… Dando certo isso, vai ter uma eleição indireta na Câmara e a gente negocia, porque eleição indireta tem que ter o prefeito e o vice e a gente negocia isso ai na eleição indireta”, oferece o advogado.

‘Você terá um valor X’
Virgílio explica que caso o prefeito seja cassado, qualquer um pode se candidatar para a eleição indireta, mas como o presidente da Câmara vai assumir o comando da cidade, naturalmente ele vai se candidatar a prefeito, para receber a maioria dos votos dos vereadores.

“Se você votar agora no recebimento, no meu modo de pensar, você terá um valor X, da parte de cá, da parte de lá fica vai ficar o fiel da balança: ‘Ou nós briga com o Pexim ou nós vamos valorizar mais o Pexim’. Brigar é difícil, porque vão depender do voto, se tu não votar na primeira, na segunda ninguém conta contigo… A gente pode negociar, que não vou dizer, se o Júnior assumir, que você vai ser o candidato a prefeito e que eu vou apoiar não, mas ele estando com a caneta na mão, quer ser candidato…”, completa o advogado.

Escute o áudio da gravação

Envolvimento do ex-prefeito Ronaldo Lages
Ronaldo Lages, que Virgílio cita na gravação, é o ex-prefeito da cidade, que inclusive responde por vários processos na justiça, um deles por causar um acidente que matou uma biomédica em Teresina, e por efetuar disparos numa festa em Nossa Senhora dos Remédios. Ele indicou a filha para ser vice-prefeita de Manoel Lázaro em 2016 e ganharam a eleição.

O grupo de Ronaldo e o do prefeito acabaram se desentendendo, momento em que o processo de impeachment foi iniciado.

Ex-prefeito Ronaldo Lages e sua filha, que abriu mão de ser vice-prefeita

Fonte: 180graus.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *