Esperantina - PI, sábado, 21 de maio de 2022

Mais de 40% dos crimes investigados na região de Pedro II são de violência doméstica, diz delegado

Por Clenilton Gomes em 05/03/2022 às 08:09

Na região de Pedro II, mais de um terço dos crimes investigados pela Polícia Civil são relacionados à violência doméstica e tentativas de feminicídio – casos em que a mulher é agredida pelo próprio companheiro.

Nesta quinta-feira (3), uma mulher teve a casa incendiada durante a madrugada no bairro Santa Fé, em Pedro II. A vítima registrou boletim de ocorrência e denunciou o ex-companheiro pelo crime, que não aceitava o fim do relacionado. A delegacia de Pedro II investiga os casos ainda das cidades de Pedro II, Lagoa de São Francisco, Milton Brandão e Domingos Mourão, atendendo a cerca de 50 mil habitantes.

“Não é um número absoluto, mas a demanda indubitavelmente é suficiente para ter uma delegacia especializada, só para as mulheres em Pedro II e nas regiões. Com um delegado só e o reduzido número de agentes, não conseguimos nem chegar perto de dar vazão a todas as demandas”, comentou o delegado.

Segundo o delegado André Moreno, os homens que cometem esse tipo de crime enxergam as companheiras e ex-companheiras como propriedade.

“Muitas vezes a gente observa que o homem vê a mulher como uma extensão da sua propriedade, e acaba agindo dessa forma, aumentando a incidência desse tipo de crime”, disse.

Para o delegado, a questão da violência doméstica no município ultrapassa a dimensão judicial e criminal. “A gente percebe que é uma mazela estrutural, social, que culmina nos crimes. Tem que ser feito um trabalho educacional com a sociedade como um todo”, disse.

Ainda segundo o delegado, a maior parte dos casos denunciados na delegacia são de vítimas moradoras da zona urbana de Pedro II, de mulheres que têm mais conhecimento sobre seus direitos e recursos como a medida protetiva.

“Muita coisa não chega até a gente pela dificuldade de deslocamento e de falta de informação por parte da população. A gente tem mais informação sobre os casos que acontecem na zona urbana, que tendem a procurar mais a delegacia de Polícia”, comentou.

Fonte: Portal P2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *