Esperantina - PI, quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Internet livre do Governo registrou mais de 400 mil conexões nos últimos dois meses

Por Clenilton Gomes em 11/07/2017 às 01:42

O monitoramento realizado pela equipe técnica da Agência de Tecnologia da Informação do Piauí – ATI revela que durante maio e junho foram feitos 427.534 conexões e acessos à internet por meio do Piauí Conectado, rede de dados do Governo do Estado.

Maio teve 244.241 conexões e junho registrou 183.293 acessos. O mês de abril marcou 217.632 registros. Há diversos pontos espalhados por Teresina e em municípios piauienses como Curralinhos, Piripiri, Guaribas, Luzilândia, Guadalupe, em pontos turísticos do litoral, entre outros.

Dentre as mudanças mais significativas que a chegada da internet provoca em um município está o acesso à informação com rapidez e qualidade. “Depois que o Piauí Conectado chegou à cidade nós começamos a ter um acesso maior às informações, pois éramos meio que isolados, não tínhamos sinal nem de internet nem de celular, hoje em dia já temos e isso é muito bom pra nossa comunidade”, revela a auxiliar de serviços gerais Soraya da Rocha Sousa, que trabalha no posto de saúde do assentamento Lagoa Nova, localizado a dez quilômetros de Curralinhos, que por sua vez fica a 81 quilômetros da capital.

“O ponto do Piauí Conectado está servindo até mesmo como ponto de lazer e encontro para os jovens da nossa comunidade que sempre se encontram na praça. Além de usar as redes sociais, também há o encontro presencial dos amigos que conversam e compartilham seus momentos”, conta a mulher de 32 anos.

A internet livre é apenas um dos muitos serviços que o Governo do Piauí disponibilizará para a população com o Piauí Conectado, desenvolvido pela Agência de Tecnologia da Informação. O projeto que deve ser licitado, em breve atenderá 96 municípios do Piauí com fibra ótica e os outros com tecnologia complementar. A implantação desse trabalho vai otimizar o tempo de atendimento ao piauiense.

Serviços do estado como marcação de consulta, diagnósticos e exames poderão ser transferidos a uma central de laudos na capital e reenviados aos hospitais do interior por meio dessa rede de dados. Os lugares mais remotos do Piauí contarão com ensino a distância, transmissão de conteúdo e aulas ao vivo com o uso da internet. As unidades administrativas do governo espalhadas pelo interior serão interligadas e a consulta a bancos de dados será mais prática, otimizando o atendimento à população.

Fonte: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *