Esperantina - PI, terça-feira, 26 de outubro de 2021

Hemopi realiza Plasmaferese pela primeira vez

Por Clenilton Gomes em 21/10/2018 às 07:06

A nutricionista Silvia Farias, recebeu o diagnóstico de que sofria de Púrpura Trombocitopênica Trombótica recentemente. Na tarde da última sexta-feira, 19, ela foi a primeira paciente a realizar Plasmaferese no sistema público de saúde do Piauí. O procedimento foi feito pela equipe do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi).

O gerente técnico do Hemopi, Luiz Ivando Pires, explica que a Púrpura é uma doença autoimune que produz anticorpos contra uma proteína do sangue, impedindo o tecido de circular normalmente pelo corpo.

“A Plasmaferese consiste em trocar o plasma doente por novo. Durante 7 dias, a paciente vai realizar esse processo aqui no Hemopi onde todo o sangue será trocado por plasma de doadores de sangue. O tratamento complementar feito com medicação a base de corticóides acontece na unidade hospitalar onde ela está internada e após finalizado a doença deve entrar em remissão”, explica.

A Plasmaferese é um tratamento clínico indicado para casos como a doença da Silvia e também outras, como a Síndrome de Guillain-Barré.

“É mais um serviço oferecido pelo Hemopi para pacientes da rede pública de saúde. Além de ser o único hemocentro do Estado do Piauí, também realizamos atendimento ambulatorial para pacientes com hepatite, anemia falciforme, hemofilia, entre outras doenças hematológicas”, ressalta o diretor geral do Hemopi, Jurandir Martins Filho.

O ambulatório do Hemopi pode ser acessado por pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) através da rede de regulação.

Fonte: Governo do Piauí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *