Esperantina - PI, terça-feira, 11 de maio de 2021

Defensoria integrou Operação Anjos da Guarda em conjunto com Polícia Rodoviária Federal e Conselho Tutelar do Menor em Teresina

Por Clenilton Gomes em 13/10/2018 às 10:13

Na última quinta-feira (11), a Defensoria Pública do Estado do Piauí, por meio do Núcleo Cível Especializado de Defesa da Criança e do Adolescente (Nucideca), integrou a Operação Anjo da Guarda, desenvolvida pela Polícia Rodoviária Federal na BR 343. Também integrou a ação o Conselho Tutelar de Teresina. A Operação também foi realizada pela PRF em Parnaíba, Floriano , Picos e Piripiri.

A trabalho teve por objetivo fiscalizar o transporte de crianças, orientando os pais e responsáveis sobre a necessidade de portarem os documentos destas durante os deslocamentos fora de seus domicílios. Também foi feito um alerta sobre adoções irregulares e casos de desaparecimento de crianças.

Durante as abordagens foram identificadas vinte e cinco crianças como passageiros, sendo que os Policiais Rodoviários constataram que as pessoas que trafegam em carros de passeio, em sua maioria, ainda não possuem o hábito de portar os documentos das crianças e adolescentes.

“Consideramos que a parceria com PRF foi muito produtiva, agradecemos a oportunidade de integrar a operação Anjo da Guarda, onde tivemos contato com pais e responsáveis por crianças a quem podemos prestar um serviço de orientação e educação a respeito do porte dos documentos dos menores, da conscientização de que isso também é proteger nossas crianças, tirá-las do risco de sequestros, ajudar na busca por crianças desaparecidas, enfim, conseguimos deixar bem claro para todos que o objetivo maior era a proteção das crianças. A Operação foi permeada pela colaboração de todos, foi uma excelente parceria com a Polícia Rodoviária Federal e o Conselho Tutelar, acredito que os resultados foram bastante positivos por despertar em todos o cuidado com o público infantil”, afirmou na oportunidade a defensora pública Karla Cibele Andrade, titular da 2ª Defensoria Pública da Infância e Adolescência.

Para Socorro Arraes, do 4º Conselho Tutelar Leste, a Operação foi exitosa. “Tivemos um contato muito bom com as famílias. Percebemos que os carros particulares eram os em que as pessoas, na maior parte, não portavam os documentos das crianças, mas nós orientamos, dissemos que a Operação iria se prolongar. Pedimos também para divulgarem aos conhecidos e familiares qual a importância de portar esses documentos das crianças. O que a gente vê todo dia são crianças e adolescentes que desaparecem, são sequestradas, essa operação Anjo da Guarda é para conscientizar a população de que é necessário trafegar com crianças ou adolescentes, levando a documentação”, disse.

Analisando a atividade, o inspetor Juraci Sodré, presidente da Comissão de Direitos Humanos da PRF no Piauí, se disse extremamente satisfeito. “A parceria com a Defensoria Pública e o Conselho Tutelar resultou em uma ação belíssima, onde pudemos conversar com a população, conscientizando sobre a necessidade de fazer o transporte de crianças de uma cidade para outra, contanto que tenham uma documentação provando que essa criança faz parte do Núcleo Familiar”, afirmou.

“Poder integrar ações como essa, que contribuem para educar, conscientizar e proteger crianças e adolescentes, é de relevante importância para a Defensoria Pública. Por meio do Nosso Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente, que conta com as defensoras públicas Karla Cibele Andrade e Daniela Bona, além de uma equipe dedicada, já desenvolvemos diariamente ações que buscam a garantia de direitos para essa parcela da população, que representa o futuro de todos nós. A Defensoria Pública estará sempre disponível para participar de ações dessa natureza”, ressalta a defensora pública geral do Estado do Piauí, Hildeth Evangelista.

Fonte: Governo do Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *